Rondônia, quarta-feira, 06 de julho de 2022, às 15:47



HomeDestaquesUNINASSAU/UNIFACIMED realiza projeto sobre hanseníase  

UNINASSAU/UNIFACIMED realiza projeto sobre hanseníase  

- Advertisement -

Até o momento, a ação foi realizada em três escolas e aproximadamente 500 crianças foram atendidas  

 

A hanseníase é uma doença classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como negligenciada por possuir ferramentas para a prevenção e controle. Porém, permanece como problema de saúde pública. Com essas informações e pensando sempre no bem-estar da população, a UNINASSAU/UNIFACIMED, em parceria com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde de Cacoal, por meio da Atenção Especializada em Hanseníase municipal, Atenção Básica e Coordenação Estadual do Programa Saúde na Escola (PSE), promove ações de educação em saúde sobre a doença em escolas da cidade.

 

Os acadêmicos dos cursos de Enfermagem e Medicina da Instituição abordam, com os alunos, questões ambientais, sobre temas relacionados à qualidade da água, saneamento, moradia, direito aos serviços públicos, exercício da cidadania, preconceito e discriminação no caso da hanseníase, entre outros. Rondônia é considerada uma região endêmica para a doença. Nesse contexto, propõe-se a realização de ações de educação em saúde no âmbito escolar, que constitui um importante espaço com o público-alvo.

 

“Além das atividades de prevenção e de promoção da saúde, existe a oportunidade de realizar a busca ativa de casos de hanseníase em alunos do ensino fundamental e médio. Essa ação pode desencadear, ainda, o exame dos contatos da doença, favorecendo o diagnóstico precoce, a prevenção e a interrupção da cadeia de transmissão”, destacou a professora do curso de Enfermagem da UNINASSAU/UNIFACIMED, Jessíca Reco Cruz.

 

Segundo a professora, a triagem de casos é realizada pelos profissionais do Programa de Saúde na Escola, com o uso da “ficha de autoimagem”. Os alunos levam o papel para casa e, junto com os pais ou responsáveis, sinalizam a presença de manchas ou áreas dormentes no corpo. Após a devolução das fichas à escola, a equipe de saúde local recolhe e seleciona as que possuem suspeitas da doença, com encaminhamento desses alunos às Unidades Básicas de Saúde para avaliação e, se confirmado o diagnóstico, iniciar o tratamento.

 

Até o momento, a ação foi realizada em três escolas de Ensino Fundamental da rede estadual e aproximadamente 500 crianças foram atendidas. O projeto pretende contemplar 4 mil alunos.

Aline Boone-Assessoria de Imprensa-UNINASSAU/UNIFACIMED













"










PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com