Garota de 13 anos tem sangramento e descobre estar grávida do próprio pai

Mosquito


A adolescente foi socorrida pela mãe que denunciou o marido à Polícia Militar por abusar da própria filha.

Uma adolescente de 13 anos, que estaria sofrendo estupros por parte do pai, 51 anos, passou mal na tarde desse sábado (29), teve sangramento na região íntima, foi levada a uma unidade de saúde onde foi constatado que a menor sofreu um aborto. A acusado é produtor rual em Santo Afonso (280 km da Capital), de Mato Grosso.

A adolescente foi socorrida pela mãe que denunciou o marido à Polícia Militar por abusar da própria filha.

De acordo com a ocorrência, ao perceber que a menor estava com sangramento recorrente, a mãe levou a filha até uma unidade de saúde e de lá foram encaminhadas a um hospital da região, onde passou por exames e foi constatado o aborto.

Os militares compareceram ao hospital, onde conversaram com a testemunha.

A mãe da menor relatou que a filha foi adotada ainda bebê por ela e pelo marido e que a família morava numa propriedade rural em Santo Afonso.

No entanto, há anos a menina vêm sofrendo abusos sexuais.

De acordo com as primeiras informações, a adolescente teria apresentado sangramento anteriormente, quando a mãe levou para uma consulta com ginecologista e o profissional de saúde detectado a violência sexual, mas nesse momento o caso não foi denunciado.

Já no sábado (29), a menina teve um sangramento mais recorrente, quando novamente foi levada ao médico e constatado que estava grávida. O pai da garota ainda teria ligado para a polícia para denunciar que a mulher e a filha tinham ‘desaparecido’.

Uma guarnição militar se deslocou ao endereço do acusado, onde ele foi detido e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, responsável por investigar o caso. Por não se tratar de um flagrante, o homem foi ouvido pelo delegado de plantão e liberado da unidade policial, no entanto, segue investigado.

Os policiais civis ainda devem apurar uma suposta omissão pelos profissionais de saúde que atenderam a menor na primeira vez e não denunciaram o crime.

Foi solicitado ainda medida protetivas para a testemunha e vítima.

Fonte – reportermT


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here