Pesquisadores de Rondônia podem apresentar projetos de Gestão Compartilhada em Saúde até domingo, 27

Coronavírus
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Rondônia tem ampliado os números de editais de pesquisa

 Os pesquisadores têm até domingo (27) para apresentarem projetos de pesquisa no âmbito do Programa Pesquisa para o Sistema Único de Saúde (PPSUS) em Gestão Compartilhada em Saúde, referentes à  Chamada pública nº 001/2020, oferecida pelo Governo de Rondônia, por intermédio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero) e da Secretaria da Saúde do Estado de Rondônia (Sesau).

Segundo o diretor de planejamento estratégico da Fapero, José Afonso Costa Pimentel, o PPSUS é executado em parceria com o Ministério da Saúde (MS), por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE) e com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). “Essa é a nossa terceira edição, e como estamos avançando cada vez mais, o MS fez dessa a nossa maior edição, com R$ 1.4 milhões em financiamentos para os projetos”, explica José Pimentel.

As propostas aprovadas nesta chamada serão financiadas, com recursos de capital e custeio no valor global de R$ 1.4 milhões, sendo: R$ 1 milhão oriundos do DECIT/SCTIE/MS a serem repassados por meio do CNPq e R$ 400 mil da Fapero/Sesau, provenientes do Governo do Estado.

“Com o objetivo de contribuir para a estratégia de fortalecimento do esforço nacional em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), até 5% do valor global do convênio estabelecido entre o CNPq e a Fapero serão destinados ao acompanhamento e avaliação do programa em Rondônia”, destaca o diretor.

Além disso, José Pimentel disse que neste programa o Estado foi elencado como modelo, referência, pois esse edital traz as soluções para as problemáticas do SUS, aplicando essas melhorias apresentadas pelos estudos dos pesquisadores ao sistema. “O PPSUS é um dos importantes programas que a Fapero executa no Estado de Rondônia para contribuir na consolidação do sistema de CT&I estadual, assim como para o desenvolvimento da sociedade do Estado, a qual tem direito garantido à Saúde de Qualidade,” enfatiza o diretor de planejamento estratégico da Fapero.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA