Valor Bruto da Produção em Rondônia deve atingir R$ 13 bilhões em 2020

Coronavírus

Valor Bruto da Produção em Rondônia deve atingir R$ 13 bilhões em 2020

O Valor Bruto da Produção (VBP) em Rondônia deve chegar a R$ 13 bilhões em 2020, o que representa 32% do Produto Interno Bruto (PIB) rondoniense, conforme apontam os dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As cinco cadeias produtivas mais expressivas em relação ao VBP Estadual são: pecuária de corte com 57% de participação, soja com 13%, milho com 6,6%, café com 6,3% e leite com 5,1%.

Este indicador, para o Estado de Rondônia, tem demonstrado crescimento constante, acompanhando o comportamento do indicador nacional, que deve alcançar, aproximadamente, R$ 500 bilhões.

Já a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA) estima que o VBP brasileiro em 2020 alcance os R$ 700 bilhões, com isso, obtendo um crescimento de 8,6% em relação a 2019. Rondônia possui desempenho expressivo neste indicador, alcançando crescimento de 60% nos últimos 10 anos, 30% de crescimento nos últimos cinco anos.

O VBP das lavouras cresce em média 6%, enquanto o VBP da pecuária cresce em média 8% ao ano. Esse resultado demonstra a força do setor agropecuário para a economia rondoniense, sendo o setor que mais cresce e considerado a base econômica do Estado.

O VBP é um indicador que demonstra a importância econômica das principais lavouras e pecuária para a economia tanto do Estado quanto do País. Seu cálculo envolve a relação entre o que foi produzido e o preço recebido pelo produtor.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, a produção e análise de dados são importantes para auxiliar na tomada de decisão, seja na gestão da iniciativa privada ou para políticas públicas, visto que expressa o comportamento dos dados no desempenho do esforço voltado para o desenvolvimento dos setores.

“Este crescimento significativo é o resultado do esforço e modernização do setor agropecuário de Rondônia, bem como, a harmonização dos atores e a efetividade das ações governamentais voltadas para o setor, coordenadas pela Seagri e seus parceiros. Mas ainda temos muito a fazer”, ressaltou.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA