Parlamentar reclamou do tratamento que a direção geral do órgão tem dado a capital

Coronavírus

O deputado Marcelo Cruz (Patriotas) disse na tribuna da sessão da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (18), que está se decepcionado com o início da gestão do diretor geral do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), Elias Rezende, na recuperação das estradas vicinais no município de Porto Velho.

“Fizemos um termo de cooperação entre a prefeitura e o DER, que foi cancelado em seguida pelo diretor geral Elias Rezende. Eram estradas que sempre foram feitas pelo Governo, vão ficar abandonadas. O município de Porto Velho tem mais de 7 mil quilômetros de estradas, sendo impossível de a prefeitura cuidar sem apoio do DER”, destacou.

Marcelo Cruz se disse revoltado com a retirada seguida do maquinário do DER, que ainda atua em patrulhas no município. “Na Linha C-60 a população se revoltou e impediu a saída das máquinas, recebendo como resposta a ameaça de uso da força policial contra aquelas famílias de produtores rurais, que sofrem com as más condições das estradas, que impedem de escoar a produção agropecuária”, denunciou.

O deputado cobrou a convocação de Elias Rezende, para prestar esclarecimentos sobre essa decisão de cancelar o termo de cooperação com a capital. “Por birra e por ego, o diretor geral tem tomado decisões que estão prejudicando a nossa capital e a nossa população. Não vamos aceitar que, mais uma vez, Porto Velho seja deixado de lado na questão das estradas”.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-ALE/RO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA