Deputado Lazinho da Fetagro faz reivindicações ao governador que contemplam o município e Região

O deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT), em reunião com o governador Marcos Rocha, na tarde desta sexta-feira (14), no município de Jaru, reiteirou reivindicações de demandas locais e de outros municípios da região.

O encontro, que reuniu os deputados Lazinho da Fetagro e Cássia Muleta e os prefeitos João Gonçalves (Jaru), Abel José (Theobroma) e Leomar Patrício (Machadinho do Oeste), ocorreu na sede da Secretaria Executiva Regional/Sepog, encerrando a agenda do governador no município.

Na oportunidade, o deputado Lazinho da Fetagro reapresentou indicações feitas por seu mandato ao governo e que esperam por atendimento. O deputado listou ao líder do Poder Executivo a necessidade de extensão da RO 010, que interliga os Distritos de Tarilândia, pertencente a Jaru, ao Distrito de Colina Verde, no município de Governador Jorge Teixeira; de término do asfaltamento da linha 630, que liga a BR 364 a Tarilândia; de recuperação da ponte sobre o Rio Ubirajara, em rodovia que liga a BR 364 a Governador Jorge Teixeira; de pavimentação asfáltica da estrada entre Governador Jorge Teixeira e Colina Verde; e também de asfaltamento da estrada de acesso do município de Theobroma ao Distrito de Palmares.

Ao governador, o deputado reforçou que “estas ações de melhorias em infraestrutra solicitadas para aquelas localidades são indispensáveis e urgentes, pois implicam no exercer do direito de ir e vir dos cidadãos e no desenvolvimento local, com trafegabilidade segura”.

Lazinho da Fetagro ainda tratou sobre orçamento para a agricultura e implementação da lei 4.437 que institui a Política de Estadual de Governança Climática e Serviços Ambientais no Estado de Rondônia. Em relação a agricultura, o parlamentar apontou a necessidade de melhoria na destinação de recursos para o setor com possibilidade de utilização dos Fundos vinculados à agricultura, a exemplo do Funcafé e Fundo Proleite, entre outros. À lei, foi pedido maior empenho e agilidade para sua regulamentação.

“Nossa agricultura é um pilar de sustentação da nossa economia. É preciso mais investimento, planejamento de ação e valorização para que sigamos com uma agricultura forte. Aplicar efetivamente a lei 4.437 precisa ser prioridade. Sua regulamentação tem que ocorrer para garantirmos a redução das emissões de gases do efeito estufa, entre outras medidas e ações que promovam o desenvolvimento sustentável, e, também, para que seja aplicada a política de pagamento por serviços ambientais a quem prestá-los”, defendeu.

Atento às reivindicações, o governador declarou comprometimento em atendê-las.

Assessoria

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA