Projeto deve recuperar mais de 270 hectares na Reserva Extrativista Rio Preto Jacundá, em Machadinho

Coronavírus

Projeto deve recuperar mais de 270 hectares na Reserva Extrativista Rio Preto Jacundá, em Machadinho

Porto Velho, RO – O Governo de Rondônia, por intermédio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), e o Centro de Estudos Rioterra realizaram o lançamento do projeto de recuperação de mais de 270 hectares de áreas desmatadas ilegalmente na Reserva Extrativista Rio Preto Jacundá, localizada na cidade de Machadinho do Oeste.  A solenidade aconteceu na manhã de quarta-feira (29), no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho.

Essa iniciativa é o primeiro passo para o processo de recuperação de 12 mil hectares de áreas degradas em unidades de conservação, propriedades da agricultura familiar e reservas extrativistas que a Sedam tem em conjunto com o Centro de Estudos  Rioterra até 2030, que visa o plantio de 15 milhões de árvores.

De acordo com informações da coordenadoria de Unidade de Conservação da Sedam, a recuperação tem o intuito de fortalecimento e enriquecimento do solo e o plantio de espécies nativas. Essa ação em conjunto tem o foco na conservação da biodiversidade e combate à emergência climática.

O valor do projeto é de R$ 3,7 milhões, verba capitado pela Rioterra, e o governo estadual apoiará com a logística. A perspectiva é de que cerca de 80 empregos diretos sejam gerados.

No mês de março, foi assinado o Termo de Cooperação para ações de restauração florestal em unidades de conservação em Rondônia. O Estado vem investindo em políticas públicas em prol das unidades de conservação.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA