Madeira apreendida na Operação Arco Verde 2 será usada na recuperação de pontes em Rondônia

Coronavírus

Pelo menos 400 toras de madeira de lei, entre castanheiras e jatobás, apreendidas esta semana numa operação da Polícia Federal (PF) em reserva ambiental do município de Candeias do Jamari foram transportadas e destinadas ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para utilização nos serviços de recuperação das obras de arte (pontes) em todo estado de Rondônia.

Cerca de 400 toras que seriam comercializadas em serrarias da região foram apreendidas

De acordo com a engenheira civil Eliza Elis Hemz, responsável pela Residência Regional de Porto Velho, a operação chamada Arco Verde Brasil 2, da PF e Forças Armadas, da qual participou (DER), numa parceria que reuniu também a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), apreendeu também além de toras de castanheira e jatobá, espécies igualmente protegidas como sucupira, roxinho, biorana e faveira, num total de cerca de 400 toras que seriam comercializadas em serrarias da região.

A engenheira informou que toda a madeira apreendida já está nos pátios da autarquia e começa a ser distribuída esta semana entre as Residências Rodoviárias do DER em todo Estado, obedecendo as necessidades e peculiaridades de cada uma, amparada em relatórios que apontarão a necessidade e quantidade para cada regional do DER. Toda a madeira, segundo ela, será utilizada na recuperação de pontes (obras de arte), de modo que seja aproveitada com critério, como é a orientação do diretor–geral da autarquia, Erasmo Meireles, e do governador Marcos Rocha, sem maiores prejuízos para Rondônia.

Toda a madeira apreendida na Operação Arco Verde Brasil 2 será utilizada pelo DER na reforma e recuperação de pontes em todo Estado de Rondônia

A dirigente do DER em Porto Velho enalteceu a ação da Sedam nesta operação, destacando que ela é apenas uma pequena parte do conjunto de ações do Governo de Rondônia em defesa do meio ambiente, que produzem medidas pontuais com apoio de parceiros como a Polícia Federal e Exército Brasileiro, que, como o BPA rondoniense vem realizando diversas e contínuas operações em várias regiões Estado para conter os crimes de derrubadas de florestas e transportes ilegais de madeiras

OPERAÇÕES DA SEDAM

A Operação Arco Verde Brasil 2, por ser de caráter nacional, tem uma ampla abrangência, em especial no território amazônico. Neste mês, por exemplo, integrado a ela, a Sedam vem participando de importantes ações preventivas e repressivas levadas a efeito pela Polícia Federal e Forças Armadas em regiões marcadas por delitos ambientais nos estados de Rondônia, Acre e sul do Amazonas. Como resultado, essas ações têm gerado grandes apreensões de madeiras e distribuição de pesadas multas aos infratores, geralmente invasores de reservas ambientais e outras terras da União.

Registre-se que a Operação Verde Brasil 2 integra os mais importantes órgãos de defesa e proteção ambiental do Brasil, e neste caso específico conta com a participação de agentes de fiscalização da Sedam, BPA, Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), DER, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Defesa Civil, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), com todo o planejamento e logística da Polícia Federal e das Forças Armadas – Exército e Aeronáutica, que comandam as operações.

 

 

 

 

Fonte
Texto: Cleuber Rodrigues Pereira
Fotos: Arquivo Secom
Secom – Governo de Rondônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA