Ismael Crispin debate sobre crédito fundiário com o senador Marcos Rogério

Ele empenho para a regularização de incentivos fiscais aos produtores agrícolas ainda no primeiro semestre

O deputado estadual Ismael Crispin (PSB) manteve reunião em seu gabinete na Assembleia Legislativa, com o senador da República Marcos Rogério (DEM), onde debateram sobre os ajustamentos do Programa Nacional de Crédito Fundiário para o Estado de Rondônia.

De acordo com Crispin existem necessidades quanto ao fluxo de contratação de assistência técnica rural para melhorar as atividades dos produtores agrícolas de forma independente, “é preciso oportunizar recursos de acordo com a realidade de cada produtor”, disse.

Ismael Crispin solicitou ao senador, empenho para a regularização desses incentivos fiscais aos produtores agrícolas ainda no primeiro semestre de 2019.

Marcos Rogério reconheceu a dedicação do 1º Secretário da Assembleia Legislativa em promover o potencial dos setores rurais desde os grupos familiares até a formação técnica, para que de fato essas famílias agrícolas possam ter acesso ao financiamento para aquisição da terra.

Segundo Crispin, o ajuste necessário no crédito fundiário irá minimizar os conflitos agrários, promoverá a geração de emprego e reduzirá o êxodo rural. A equipe técnica do deputado, informou ao senador Marcos Rogério, que Rondônia, é destaque na execução do crédito fundiário, bem como na aplicação dos recursos e ainda figura no cenário nacional como o Estado com o menor índice de inadimplência.

Foi relatado que a renda de alguns trabalhadores rurais, antes de adotar as propostas de financiamentos do programa, chegavam R$ 300 por dia. No entanto, com a ajuda técnica, esses produtores ganham até R$ 700/dia. Crispin foi enfático na questão do progresso econômico, ou seja, diante de um quadro de desemprego avassalador em todo o Brasil, Rondônia tem as suas alternativas de trabalho e emprego, que devem ser exploradas com base no incentivo legislativo. Marcos Rogério se comprometeu em ajudar o povo trabalhador rural de Rondônia.

Foto: Assessoria

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA