Ismael Crispin participa de debates sobre problemas que afetam motoristas do serviço público de saúde

Ele explica que situação precisa ser mudada com a descentralização do sistema

O deputado estadual Ismael Crispin (PSB), participou, no fim de semana, no município de Alta Floresta do Oeste, do encontro social de debate de políticas públicas para o bom andamento profissional dos motoristas de ambulâncias, vans e micro-ônibus do sistema público de saúde.

O parlamentar ressaltou a responsabilidade desses servidores públicos da saúde a favor da vida. Disse que são profissionais com riscos iminentes de acidentes, nas estradas de Rondônia. Esse foi o ponto mais questionado e debatido pelos motoristas, com o pedido de melhorias das rodovias, estradas e Linhas vicinais para facilitar o trabalho diário.

Segundo os profissionais, a péssima condição de trafegabilidade nas rodovias, aliada ao estresse emocional de estar transportando uma pessoa doente e que necessita de conforto e segurança, são desafios para essa classe.

O deputado falou aos motoristas e aos secretários municipais de saúde de vários municípios, que é urgente a necessidade de adoção de medidas que venham facilitar o exercício diário da profissão, sem maiores problemas para os condutores destes veículos, e principalmente, para o paciente.

“O transporte intermunicipal já gera uma problemática nas unidades de saúde, que acabam recebendo mais pacientes do que têm condições. Isso precisa ser mudado com a descentralização do sistema de saúde em Rondônia”, defendeu Ismael Crispin.

O parlamentar afirmou que seu gabinete na Assembleia Legislativa, está à disposição para receber demandas desta natureza e de tantas outras que impossibilitam o bom andamento do serviço público.

“Precisamos dar condições de trabalho a esses motoristas, pois estão ligados diretamente com a vida humana. A necessidade de melhorar todos os problemas é urgente, e a sensibilidade das autoridades competentes é necessária e fará toda diferença diante das solicitações”, pontuou.

Fotos: Assessoria

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA