Chiquinho da Emater faz resumo sobre viagem a Brasília

Parlamentar acompanhou autoridades rondonienses na Capital Federal

Na tarde desta terça-feira (14) o deputado estadual Chiquinho da Emater

(PSB), usou a tribuna durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa, para falar sobre visita e entrega de equipamentos de emendas federais no Cone Sul de Rondônia e também de viagem à Brasília.

Sobre a viagem, o deputado destacou visita ao Ministério da Agricultura, onde foi saber sobre a liberação de recursos para atender a Emater, e liberação de emenda parlamentar do ex-deputado federal Luís Cláudio no valor de R$ 4,2 milhões para atender a entidade. “ Acredito que nos próximos meses devem ser liberados R$ 400 mil do Ministério e ainda essa emenda que vai proporcionar mais investimentos no Estado”, disse.

No Ministério do Meio Ambiente, acompanhou autoridades de Rondônia que trataram sobre diversos assuntos de interesse do Estado, em especial a assinatura do Termo de Cooperação (TC) com a Sedam, para resolver questões pendentes de regularização ambiental, principalmente sobre multas aplicadas pelo Ibama.

O deputado relatou que o ministro garantiu que o Ibama não iria mais multar pessoas que moram na Vila Neide, no município de Cabixi, porém isso voltou a acontecer. Segundo ele, os fiscais do Ibama, quando não encontram os moradores em casa, deixam a multa ou vão até a cidade em busca de notificar o morador. Chiquinho afirmou que a comunidade gera cerca de 200 empregos diretos e está sofrendo com essa perseguição. “São multas de 10, 15 mil reais por uma casa que não vale esse valor. Isso é um absurdo. Não podemos permitir que isso continue acontecendo com os moradores deste vilarejo, que estão na área desde 1990”, defendeu.

Em aparte o deputado Cirone Deiró (Podemos) parabenizou Chiquinho por abordar o tema. “Estamos juntos para defender essas famílias. O Ibama chega de uma hora para outra multando os moradores. As famílias precisam de segurança, pois estão ali há mais de 30 anos, sobrevivendo da pesca e fomentando a economia local”, pontuou Deiró.

O deputado falou que esteve no Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) para saber da construção do trevo no município de Colorado do Oeste, mas soube que não existe, se quer, licitação, e não tem recurso previsto para esse fim. “O DNIT tem mais de R$ 270 milhões de obras contratadas, mas só dispõe de R$ 90 milhões de orçamento em caixa”, disse.

Em aparte o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB) disse que essa questão é preocupante e que a bancada federal precisa agir com rapidez. “Esse déficit de R$ 160 milhões, faz falta até para concluir as obras já contratadas, e as demais necessidades, como o anel viário de Ji-Paraná tanto no sentido de Presidente Médici como para Ouro Preto do Oeste precisam ser atendidas”, frisou.

Laerte falou também sobre o trabalho do DNIT, de manutenção nas rodovias federais, mesmo em período de chuva. “É o que queremos ver sempre nas nossas rodovias, e devemos parabenizar pela ação”, concluiu.

Ao encerrar Chiquinho da Emater apresentou um vídeo com imagens e fotos da visita ao Ceasa de Brasília. Destacou a obra feita durante o período do regime militar, mas que o Ministério do Meio Ambiente, não tem mais condições de construir obras desta magnitude. “Esse empreendimento gera cerca de 1500 empregos diretos, principalmente para agricultura familiar. Nós só vamos acabar com déficit do setor hortifrutigranjeiro em Rondônia com a construção de um Ceasa em Porto Velho. Vamos gerar mais emprego e renda no campo e na cidade”, concluiu.

Foto: Marcos Figueira

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA