Contrariando advogado, Juiz analisa pedido de impugnação que pode cassar registro de Japonês e Maria José

O Juiz Eleitoral da comarca de Vilhena, Gilberto José Giannasi, recebeu o pedido de impugnação do registro da coligação “Trabalho, Respeito e Verdade JÁ!”, que tem como candidatos a prefeito e vice, Eduardo “Japonês” (PV) e Maria José da Farmácia (PSDB).

A decisão do magistrado contraria as declarações do advogado Newton Schramm, que disse publicamente que o pedido “sequer será analisado pelo juiz, já que eles não têm o direito legal de questionar documentos internos da coligação”. Leia AQUI

No despacho, assinado na última sexta-feira, 11, o Juiz determinou intimar Eduardo Japonês e Maria José para que, no prazo de dois dias, apresentem defesa à ação de impugnação proposta (FOTO ABAIXO)

O CASO

A peça é de autoria dos advogados da coligação “A Vontade do Povo”, que tem Rosani Donadon (MDB) e Darci Cerutti (DEM) como também candidatos ao pleito suplementar que ocorrerá no dia 03 de junho.

O motivo: indícios de irregularidades nas atas de votação durante a convenção, de pelo menos 6 dos 12 partidos que compõem a coligação “Trabalho, Respeito e Verdade já”. Leia AQUI

Conforme os advogados, caso sejam acatadas as alegações de impugnação, Japonês e Maria José deixarão de ser candidatos no pleito de 2018, uma vez que pode se caracterizar convenção fraudulenta.

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA